Uma poltrona cor de rosa era o meu lugar favorito de leitura, quando adolescente.
Neste blog, minha nova poltrona cro de rosa, quero registrar textos que me tocaram, em dferentes fases da vida.

domingo, 12 de outubro de 2014


Liquidez Poética

Adriane Lima



e no final de um dia
pleno de cores
o sol adormece mansamente

olho através da janela
o horizonte ao longe
vejo uma realidade urgente

a noite e seus silêncios
sempre me acalanta
mas amaldiçoa -me
o tempo perdido

há cansaço no ar e nos ossos
eternizando esse desejo

entre a vida e a morte

esgotada de mim mesma
sigo sozinha minha intuição

imagino o chão da sala
vertido em um denso vermelho
tinto...retinto...
solto...do avesso

não é apenas um verso
além do desejo de desaparecer
sem ver nascer o outro dia